COREN-SP oferece cursos gratuitos de informática básica

COREN-SP oferece cursos gratuitos de informática básica
COREN-SP
07/08/2011

Os hospitais e demais instituições de saúde estão cada vez mais modernos em suas instalações, equipamentos e sistemas de gestão. Diante desta realidade, o profissional de Enfermagem já busca se capacitar constantemente, fazendo cursos e treinamentos relacionados às especialidades, muitos deles fornecidos gratuitamente pelo COREN-SP. No entanto, muitas vezes auxiliares, técnicos e enfermeiros esquecem ou preferem adiar um contato mais avançado com a informática.

Para suprir esta carência, o COREN-SP tem investido fortemente na especialização profissional na área de informática, por meio de cursos no Cyber, um espaço localizado na sede do Conselho. Sem precisar pagar nada, é possível dar os primeiros passos na internet e em programas fundamentais como Word e Excel, e também aprofundar as noções que já se tem.

Enfermeira há trinta anos, Erna Miyasato nunca havia feito um curso de informática. Até a oportunidade no Cyber, tinha poucas noções e usava o computador da irmã com alguma dificuldade. Com o curso Informática Básica I, feito em janeiro, aprendeu, entre outras operações, a anexar arquivos nos e-mails. “Para quem não tem noção nenhuma é difícil acompanhar porque o tempo é curto, mas hoje quase todo mundo tem alguma base”, observa.

O desafio agora é exercitar o que foi aprendido no curso. Enfermeira em um instituto público, Erna sentiu necessidade de se aperfeiçoar, até porque os sistemas em seu trabalho são informatizados. “Hoje tudo é feito por computador, é preciso enviar relatórios, participar de videoconferências. Não se vive mais sem esta ferramenta no trabalho”, afirma.

Especialmente na Enfermagem, ela observa que existe um certo atraso quando o assunto é tecnologia e informatização. “Na área administrativa dos hospitais isso já está desenvolvido, mas na assistência não”, diz. É comum o pessoal da assistência não ter à disposição um computador, ou ter poucos. “Precisamos evoluir porque a informática agiliza o trabalho, a gente acaba tendo mais tempo para o paciente”, afirma.

Mesmo quem já fez curso de informática não pode se acomodar. A cada dia aparecem novidades que deixam para trás quem pensa já saber tudo. A auxiliar de Enfermagem Sandra Helena Santana fez um curso completo há 15 anos, e depois não investiu mais. Só após entrar na faculdade de Enfermagem, há dois anos, percebeu o atraso. Por isso, procurou o curso do COREN-SP. “Tudo mudou, estou muito atrasada, até os concursos cobram as novidades mais recentes na informática”, diz.

E também há quem aproveite o tempo livre para aprender um pouco mais. A enfermeira Renata Souza, de 29 anos, está desempregada e fez um curso de internet e e-mail no Cyber. Apesar de já saber usar o computador e ter familiaridade, ela aproveitou algumas dicas e truques do curso para desenvolver melhor a monografia da pós-graduação. E pretende fazer o curso seguinte, de Office, para aprender a usar tabelas, recurso que será utilizado em seu trabalho. A enfermeira recomenda o curso tanto para quem não sabe usar computador, quanto para quem já tem algumas noções. Foi o primeiro curso de Renata no COREN-SP.

“O professor é muito didático, tem bastante conhecimento. Além disso, o certificado pode ser útil em concursos”, diz Renata. Para ela, o mais interessante no curso foram os macetes para pesquisa com mais facilidade na internet, dicas de como usar antivírus e como compactar arquivos, opções avançadas de e-mail, além da história da internet. “Cursos como estes são fundamentais, porque hoje tudo nos hospitais está informatizado, o prontuário eletrônico é uma tendência que veio para ficar”, afirma.

O curso Informática Básica I tem nove horas de duração, sendo realizado em três dias. Os temas fundamentais apresentados são internet, correio eletrônico, compactação de arquivos e antivírus. Já o Informática Básica II tem carga horária de vinte horas e é ministrado em quatro dias. Seu foco é Windows, Word e Excel.

O Cyber existe há pouco mais de três anos e tem espaço próprio no terceiro andar da sede do COREN-SP, junto à biblioteca. Só nos três primeiros meses de 2011, foram realizados oito cursos que atenderam, ao todo, 80 profissionais, de todas as idades. A maioria deles não tem noções de informática.

As deficiências podem ser notadas na última pesquisa de satisfação do COREN-SP. É significativo que apenas 20,3% dos profissionais tomem conhecimento das atividades do Conselho pelo site. Quase metade deles fica sabendo apenas quando lê a revista. No entanto, o site é muito mais ágil. Se mais profissionais acessarem a internet com frequência, vão saber de mais cursos e palestras do COREN-SP, a tempo de participar dessas atividades.

Na pergunta sobre a avaliação do site do Conselho, 11,1% dos entrevistados disseram que não têm acesso à internet. E outros 70,5% nunca utilizaram a seção Fale Conosco do site, uma opção interessante para o profissional tirar dúvidas sobre procedimentos no trabalho, fazer sugestões e se informar sobre as atividades do COREN-SP.

Para se inscrever em uma vaga dos cursos de informática básica, basta enviar e-mail para marcioa@coren-sp.gov.br